Segunda, 06 de Dezembro de 2021
22°

Poucas nuvens

Brasilândia - MS

Polícia CONCLUIU

Polícia Civil de Brasilândia conclui inquérito sobre peculato

Ex-prefeita de Nova Independência-SP é indiciada por crime de responsabilidade

22/10/2021 às 09h10
Por: Redação
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

A polícia Civil de Brasilândia concluiu a investigação sobre peculato iniciada no final do ano de 2018, quando Thiago Joanini, então secretário de obras do município de Nova Independência-SP e um servidor em cargo de confiança daquele município foram presos em flagrante pela Polícia Civil de Brasilândia usando um trator pertencente ao município paulista para arar terras na fazenda de propriedade da família do secretário de obras, que fica localizada no município de Brasilândia.

O secretário pagou fiança estipulada pelo Poder Judiciário e acabou solto, porém, foi afastado judicialmente da secretaria de obras, da qual era titular.

A Polícia Civil aprofundou as investigações, angariando elementos de prova que indicavam a participação da prefeita municipal, Thauana Silva Duarte Joanini no crime. A Polícia Civil verificou que o trator deve o horímetro desligado para a realização do serviço, além de outros fatos, como a entrada no estado de Mato Grosso do Sul sem passagem por posto fiscal. Após a prisão a prefeito indicou o mesmo servidor que fora preso para retirar o trator na Delegacia de Polícia, indicativo de que o fez para que ele desfizesse a fraude e religasse o equipamento.

Além disso, diálogos recuperados pela perícia no telefone celular de Thaigo Joanini revelou conversas nas quais ele a orienta a, caso questionada pela polícia, afirmar que não tinha conhecimento da utilização do trator na propriedade da família.

 A Polícia Civil também apurou que o trator jamais fora empregado por munícipes fora dos limites do município e muito menos do estado e que o método que a então alegou que fora empregado para a cobrança dos valores jamais fora praticado.

A Polícia Civil só obteve informações fidedignas para concluir a investigação após a assunção da nova administração municipal daquela cidade, eleita 2020, que repassou as informações necessárias, posto que a então prefeita encaminhou informações desencontradas e desordenadas acerca do abastecimento do trator e dos métodos de aferição de tempo de trabalho.

A Polícia Civil vai encaminhar cópias do inquérito e do despacho de indiciamento ao Ministério Público da comarca de Brasilândia. Cópias serão encaminhadas também para o Ministério Público da comarca de Andradina-SP para apuração de atos de improbidade administrativa. Verificou-se na apuração que para além dos crimes de peculato e crime de responsabilidade praticado pela prefeita, foram feridos de morte alguns dos mais caros princípios à Administração Pública, em especial os princípios da Legalidade e Moralidade administrativa.

 

Com informações de:
Dr. Thiago José Passos da Silva

Delegado de Polícia

Ele1 - Criar site de notícias